8.05.2007

Pense! Esclareça-se! Revolte-se! Faça-se ouvir!

Bem, a cada dia que passa mais vemos nosso mundo se deteriorar, as pessoas já estão cansadas de serem usadas como tapete-limpa-pé dos grandes poderes econômicos. O "futuro", a juventude consciente demora a aparecer, mas e daí? Já que a velhice consciente (também essencial para "o futuro") também não dá as caras né? O sentimento de revolta cresce e cresce cada vez mais no coração das pessoas, mas as atitudes delas não condizem com a realidade com a qual elas querem viver. Tanto se fala em parar de reclamar e começar a agir, mas passar do discurso para a ação parece impossível para muitas pessoas.

Reclamam de corrupção, mas continuam agindo incorretamente nos seus "pequenos" atos, se igualando e mostrando o porquê nossa política é tão digna de aplausos. Viram as costas para o que acontece na política brasileira/mundial, engolem sem antes mastigar a informação da grande mídia e ainda acham que estão sendo grandes cidadãos quando comentam pensamentos pré-moldados aos amigos do buteco mas não sabe nem em quem votou para senador e deputado. Procure saber do seu país, vá atrás, se informe do que realmente está acontecendo. Pense! Esclareça-se! Revolte-se! Faça-se ouvir!

Falam de como o meio ambiente sofre com a presença do homem, mas não fazem nada para tentar mudar essa situação, reciclar o lixo, poupar energia, não desperdiçar água é realmente tão difícil?Ninguém está pedindo para instalar urgentemente painéis solares na sua casa, apenas faça o que pode! Custa procurar consumir de empresas "limpas", pressionar as que não são, indignar-se formalmente perante medidas do seu governo que vão contra o que acreditas? É tão difícil assim tentar fazer a diferença? Pense! Esclareça-se! Revolte-se! Faça-se ouvir!

Chingam até aonde podem a influência dos Estados Unidos, demônios na terra, criadores do caos mundial. Esquecem que lá tem gente como eu e você, querendo fazer a diferença, querendo um mundo melhor, que existe lá muita coisa boa, e também ruim, como em tóquio, bagdá, são paulo, você que escolhe. Mas quando vão tomar algo, adivinhe, escolhem ajudar aquilo que critícam, Coca-Cola! Quando vão comprar um tênis novo, olhe lá outra vez, um nike! MacDonalds, Pepsico, Hollywood, etc, etc, etc! Parece que esquecem que é eles que dão todo esse poder aos "demônios", demônios nada, você que é burro! Nós podemos fazer o que quisermos, é só estarmos dispostos a lutar por isso. Pense! Esclareça-se! Revolte-se! Faça-se ouvir!

Falam em igualdade, em fraternidade, em um mundo justo para todos, mas riem de um homossexual na rua, acham engraçado meras superficialidades, com a mente envenenada prosseguem com o ciclo de ódio, piadinhas idiotas, comentários "engraçados" contra negros, brancos, amarelos, verdes, uma diferença superficial ainda regendo comportamentos antiquados, quando a particularidade alheia será realmente respeitada?! Ouvir sobre isso parece não adiantar nada, maldita velha guarda do ódio. Pense! Esclareça-se! Revolte-se! Faça-se ouvir!

Tanto reclamam, mas sabem que pecam em vários aspectos. O conformismo domina a consciência, a exploração da nossa condição não cessa, a ameaça da miséria está presente em cada canto! Nós cidadãos da terra, injustiçados, impossibilitados e atados de viver a plenitude que poderíamos e podemos ter. Culpa nossa de permitir que alguns poucos de nós mesmos tenham toda essa influência, mas temos o poder de mudar nossa realidade, nós movemos a roda do mundo! Pense! Esclareça-se! Revolte-se! Faça-se ouvir!

Tudo podemos! Basta lutarmos! Basta Agirmos!
Quebre as barreiras, quebre os dogmas, destrua o que lhe impede de ser grande.
Vamos banir cada idéia que impede a particularidade e a liberdade de serem completas!
Informe-se cada vez mais, questione!
Pense! Esclareça-se! Revolte-se! Faça-se ouvir!
Vamos finalmente agir, e transformar a utopia em realidade!

Escrevo isso sabendo que tenho também culpa , não sou perfeito, longe disso!
mas isso não me impede de tentar chegar lá!


Um comentário:

Kytos disse...

Primeiramente, o que mais chamou minha atenção em um ponto crítico negativo foi a passagem sobre homosexualidade. Fazemos piadas? Sim, fazemos! Mas a maioria das nossas piadas não são de heterosexuais? Ou mesmo que não forem... homossexuais não riem dos heterosexuais? E ainda fazem mais! Se dizem excluidos da sociedade, fazem um monte de processos e obrigam todos a respeitá-los mais do que alguém heterosexual... um exemplo disso é as situações em que um empresário se sente obrigado a contratar um homosexual que disputa uma vaga com um hetero, se não corre o risco de ser processado por causa de discriminação. Nada contra os homosexuais justos, muito contra os hetero preconceituosos. Só comentei isso em especial porque faltou o outro lado da moeda nesse caso.

Grandes empresas, um problema mundial, mas também uma solução. Não esqueça que por piores que sejam, elas também sustentam o país onde você mora... e com certeza expulsá-las não seria uma boa idéia. Penso que o melhor jeito de lidar com um inimigo assim é se aproveitando dele mais do que ele se aproveita da gente.

O texto em geral eu gostei, principalmente porque você deixou clara a parte para as pessoas se informarem, que é o que todos precisamos. Atitude também é necessário, mas agir apenas levado pela nossa ira é algo perigoso. Devemos lembrar que por mais que seja absurdo o nosso inimigo, devemos respeitá-lo e agir com cautela, se não podemos ficar tão ruins quanto, ou até mais ruins que ele.