5.03.2008

Caminhos Tortuosos

Quando estamos a debater assuntos políticos ou até mesmo analisar fatos históricos, estamos sujeitos apenas a comentar algo que nos foi dito ou escrito, por alguma fonte. Normalmente espera-se que as pessoas ao buscarem informação, busquem das fontes mais credenciadas (isto não significa as mais populares), ou seja, aquelas que têm um compromisso com a verdade e com a imparcialidade.

Mas mesmo assim, só podemos analisar o que vêm até nós e é impossível querer saber quais são as reais intenções das mais variadas fontes de informação do mundo e suas ações à surdina do grande público. Eu por exemplo gosto muito de ler o site da http://www.midiasemmascara.org/, ao qual muitos julgam de conservador ou de direita. Parece-me que eles estão apenas comprometidos com a verdade e declaradamente opositores da idéia comunista, mas como vou saber? Os meios de comunicação podem muito bem serem meros instrumentos de alguma corrente ideológica ou distorcer a informação para o bem de sua causa.
Essa incerteza informativa que paira sobre nós é uma das piores coisas que podem acontecer se queremos de fato ser livres ao máximo. É roubar o nosso direito pela verdade nua e crua. Os meios de comunicações ideais seriam aqueles livres das correntes ideológicas existentes no mundo ou pelo menos que se proclamassem abertamente ao público como seguidor de pensamento x ou y e se propusessem a fazer uma análise da situação "pura” (o fato em si, sem informação oculta ou dirigida meticulosamente para levar a uma visão distorcida) sob a perspectiva de sua ideologia. Mas tudo isto sempre deixando claro que aquela é visão do ocorrido sob pensamento x.

Toda esta situação me lembra muito aquela famosa frase de Maquiavel, "os fins justificam os meios". Porém o que acontece dentre disto é que TODAS as correntes de pensamento utilizam-se deste princípio por um fim que cada uma julga o ideal ou o correto a se atingir. E isto provoca um ciclo vicioso - e que pode até mesmo ser irreparável - cheio de mentiras e mais mentiras, onde somos bombardeados por pura desinformação vinda de todos os lados, no cerne dos mais variados assuntos. E no final só nos resta a dúvida.

Só nos resta a dúvida e a ilusão, ao ponto de não sabermos se tudo que conhecemos é uma mera mentira.

É utópico eu sei, mas só estaremos de fato livres desta assustadora sombra abstrata que nos toma o direito da verdade quando todos os homens tiverem abandonado esse pensamento maquiavélico de tentar impor por meio de caminhos tortuosos os fins que eles julgam corretos e comprometerem-se com a verdade, seja ela benéfica ou não para o fim que ele almeja.

O ser humano então trocará um ciclo de dúvidas por um de verdades e clareza de pensamento.

4 comentários:

Guilherme disse...

bom esse texto...
numa determinada aula de hisória para a revisão do vestibular de 2007, o professor de história falou que voltamos para a "escuridão", depois parei pra pensar e fui compreendendo o que ele quiz dizer com isso e concordei com ele.tbm tenho que concordar com que o autor do texto disse: "Os meios de comunicação podem muito bem serem meros instrumentos de alguma corrente ideológica ou distorcer a informação para o bem de sua causa."
ah essa aula era sobre o movimento iluminista!

neko disse...

isso reflete bem o que eu estava pensando hoje de manhã, digamos que isso não é de ontem.

a religião ja foi um grande "turvador" de pensamentos e idéias, agora nos encontramos na era da (des)informação os meios mudam as finalidades são as mesmas, massas de manobra que não contestam, não pensam, só fazem.

só de pensar me da vontade de vomitar.

Lara disse...

concordo contigo e digo que sofro do mesmo problema na hora de procurar notícias em sites e afins.
cada um vai noticiar o que mais reflete aos proprios interesses. uns com noticias futeis, outros de direita, outros radiais, e por assim vai.
dai que entra toda essa nossa liberdade tecnologica da internet de poder entrar em contato com todos os tipos de informações, seja no midia independente, no midia sem mascara, terra, g1, e assim obter varios angulos... é claro que pode ser trabalhoso e eu admito que sou preguiçosa e nao tenho saco pra isso tudo, mas eu tento.

escrevi tudo isso num sopetao e pode ta meio sem noçao e com varios erros, mas whatever. vou deixar um link de um video que acho que tu vai gostar, tchau junemo :)

http://youtube.com/watch?v=HAIgEeOB8xE

Mariana disse...

Acho que hoje isso aconteceu muito e descaradamente, mas sempre foi assim na humanidade. E se formos pensar, isso não acontece somente com grandes notícias, fatos jornalísticos, etc. Mas também na vida de cada um, normalmente tendemos a inverter pequenas estórias para o nosso lado, tanto que as vezes isso causa conflito entre pessoas que, na mesma ocasião, tentam contar um fato que vivenciaram juntas. Isso não é predujicial em pequenas proporções, mas em grandes sim. Por isso quem tem compromisso de informar muitas pessoas realmente deveria ser comprometido com a verdade pura. E eu não ri!